sexta-feira, 10 de agosto de 2007

descubro tua úmida gruta coberta de pêlos
mordo inebriado as bordas em relevo
minha língua penetra tua cavidade ácida
quero-te latejante a receber minha prática
agora preparo a arma principal
que direciono para o deleite total
monto sedento por sobre o triângulo
e berro o êxtase a cada estocada
meu véu abdominal roça a pele tenra
o tesão se faz louco, te deixa mais atirada
pedes mais e me engoles a orelha
me sugas a língua e me fortaleces o desejo
ofertamo-nos créditos para novo excitante ensejo

by cláudio bettega, em 09.08.2007