terça-feira, 11 de novembro de 2008

Cláudio em Cena

“Por Trás Todo Mundo é Igual”

Os mitos greco-romanos e suas histórias permeiam há muito o imaginário do ser humano. Até mesmo Sigmund Freud utilizou-se de alguns deles para nominar em seus estudos determinados comportamentos de nossa mente. Pensando nisto, o grupo de teatro TODOMUNDONU trouxe alguns desses mitos para o teatro Pé no Palco, com a direção e supervisão de Alexandre Bonin.
Serão dez mitos encenados de acordo com a criatividade dos atores, que tiveram liberdade para formularem suas cenas. O objetivo foi redimensionar a característica do mito para a existência contemporânea e diária do homem – cada ator pesquisou ao extremo seu mito, tentando avaliar como seria de fato uma figura mítica se comportando como um ser “normal”.
A montagem promete ainda surpresas no Pé no Palco, ambientando cenas em espaços e situações inusitadas, hora com drama, hora com humor. O espetáculo parte ano que vem para o Festival de Curitiba.
O grupo TODOMUNDONU tem três anos de vida e já conta com quase todos os seus integrantes profissionalizados. A primeira montagem foi a peça “Opus”, grande sensação da temporada do Pé no Palco em 2006, que voltou ao cartaz em 2007 e chegou a ganhar o festival de Colombo nas categorias melhor direção e espetáculo. A peça – com texto de autoria do diretor Alexandre Bonin – alinhavava personagens do imaginário de Raul Seixas e suas músicas, chegando a ter a capacidade máxima de público em boa parte das suas apresentações.
No final de 2007, o grupo debruçou-se sobre a obra de João Gilberto Noll, utilizando-se de alguns contos curtos do autor para elaborar o espetáculo “Mínimos Múltiplos Comuns”, que teve grande repercussão tanto no espaço Pé no Palco quanto também no Festival de Curitiba deste ano.


Serviço: “Por Trás Todo Mundo é Igual”
Dias 21,22,28,29 de novembro e 5,6 de dezembro
20 reais e 10(meia entrada)
Pé no Palco: Rua Conselheiro Dantas, 20
Bairro: Rebouças