sexta-feira, 29 de junho de 2007

EU não escrevo poesia
pra afiar os
talheres
e sair por aí
conquistando mulheres
A verdadeira pira
que me domina
é tentar fazer poesia sem
rimas, mas não tem jeito,
esta é uma das minhas
sinas
Engraçado...
De vez em vez, pra chupar gostoso
um peito basta rimar amor
com dor...
Tô fora!!
Quero esgarçar o verbo e
o verso, mesmo que isso me faça
perecer sem
valor...
Afinal, não quero ser
perfeito artista,
às vezes é melhor
passar por
altista
No mais, era isso
que tinha a dizer,
vou agora voltar à
minha vida bandida,
que se resume
em sofrer

by cláudio bettega, em 29.06.2007